29 de jun de 2009

Shake me like a monkey



The thing I like about you
The way you do what you do
The thing I like about you
God and the devil alone could not have made you up
Two must have worked as one together

So good just want to eat you up
Let me like the real thing
Lick your sticky fingers boy
and sing for your dinner sing

Come on pretty babe make me lose my mind
Everybody get together gonna make love shine

Do you know what it is to feel the light of love inside you?
And all the darkness falls away
If you feel the way I feel then believe we have the answer
I've been searching for tonight
Love me baby love me baby shake me like a monkey
Forever I'm yours

I can't stop thinking about you
Yeah yeah yeah
Why would I want to
I like coffee with toast and jelly
But I'd rather be licking from your back to your belly
I think that I'm going to

[...]

Cigarettes and coffee broken heart and being lonely
Little girls and ponies are the things that go together
Yes and no you have to choose Romeo and Juliet the hangman and his noose
You and me would go together

Kiss Kiss make a wish
Hope that it comes true
But I ain't waiting for the world to change
Gonna change the world for you

Come on pretty baby make you lose your mind
Everybody get together gonna make love shine

[...]

Come on everybody make me lose my mind
Everybody get together gonna make love shine

26 de jun de 2009

"vete a buscar lo que te haga feliz"

“Hola Aitana, me llamo Josep Mascaró y tengo 102 años.

Soy un suertudo. Suerte por haber nacido, como tú, por poder abrazar a mi mujer, por haber conocido a mis amigos, por haberme despedido de ellos, por seguir aquí.

Te preguntarás cuál es la razón de venir a conocerte hoy, es que muchos te dirán que a quien se le ocurre llegar en los tiempos que corren, que hay crisis, que no se puede. Esto te hará fuerte, yo he vivido momentos peores que éste, pero al final de lo único que te vas a acordar es de las cosas buenas.

No te entretengas en tonterías, que las hay, y vete a buscar lo que te haga feliz que el tiempo corre muy deprisa.

He vivido 102 años y te aseguro que lo único que no te va a gustar de la vida, es que te va a parecer demasiado corta.

Estás aquí para ser feliz.

23 de jun de 2009

Cale-me

A idéia de não saber o que vai acontecer pela frente me dá um friozinho gostoso na barriga que é ainda mais confortado por algo que para uns pode ser desconfortante, que é o simples fato de não haver como saber... simplesmente porque eu NÃO QUERO saber.
Nada mais delicioso para um Supervivente que ser arrebatado pelo inesperado e ser surpreendido. Sentir essa sensação de "jamais imaginaria que isso fosse acontecer" e de alívio pelo inimaginável ter acontecido, por mais uma vez o previsível ter perdido a batalha.

Você me achar interessante e não fazer idéia de que eu noto você. Reciprocidade insignificante diante das barreiras e circunstâncias, mas com o poder ainda maior de surpreender em um futuro, espero, não tão distante.

Espero sem querer saber por hora, pois agora me basta conhecer e imaginar se toda essa comoção tem valor. Para depois olhar em olhos claros, transparentes e vidrantes com um toque de desespero e fazê-lo aparecer por trás de uma franja lisa para tentar decifrar algo. Alizar levemente um queixo delineado enquanto me aproximo lentamente com o medo de ter sido precipitado, enquanto luto com minha mente procurando palavras sem sentido para evitar o silêncio com medo que este seja desconfortável, mas apenas até que este silêncio seja tudo o que eu queria ouvir. E que então me cale com um beijo lento, longo e surpreendentemente macio.

22 de jun de 2009

Friendship

Understand that friends come and go, but for the precious few you should hold on. Work hard to bridge the gaps in geography and lifestyle because the older you get, the more you need the people you know when you were young.

19 de jun de 2009

Sobre uma(s) paixão(ôes)

Eu poderia pensar que nadei e morri na praia com você... pelos carinhos que te dei, pelos pensamentos que lhe dediquei, pelos presentes nos quais despendi tempo bolando e não tive a oportunidade de lhe dar, etc.
Eu tentei, eu quis, eu me apaixonei... me deixei gostar de você. No final não deu certo, não foi do jeito que eu imaginei que seria, mas pior seria não ter "nadado", pior seria não ter passado por isso e ficar pensando como seria nadar naquelas águas, pois foram braçadas muito gostosas. E não, eu não acho que morri na praia, eu só não cheguei na praia que eu queria e se não dá pra chegar nessa praia eu vou continuar nadando em outra direção.

Seja qual for a direção que você resolva nadar, eu só espero que tenha sido bom nadar comigo.
Beijos.


Alguns médicos que dizem que a paixão é uma doença. Você se apaixona e adoece, fica viciado, precisa daquilo e se não tem fica sem fome, se sente pesado ou tem vontade de chorar, gritar, bater ou o que for... como uma droga. Passado o vício toda a sua percepção muda e você se cura, dando espaço para novos sentimentos emergirem.
Se, quando a cura chega, você se afastou da pessoa, vem o alívio e sensação de liberação, percebendo como estava doente e seu julgamento estava prejudicado e o quanto aquilo foi uma tempestade em um copo d'água.
E se você continua com a pessoa, apenas após curado da paixão, surge o amor. Após o vício e a euforia terem desbloqueado sua visão e você realizar que ainda assim é daquilo que você precisa e quer.

Já tive muitas paixões, umas mais fortes, outras mais brandas, umas mais longas e outras curtas. As paixões moldam o que somos emocionalmente, destroem partes, constroem outras... lapidam nossos sentimentos, fortalecendo alguns pontos e enfrequecendo outros.

Uma paixão, de certo, vai pensar que é sobre ela por ter sabido, outra vai ter certeza pelas palavras familiares, outra não faz nem idéia de que poderia ser para ela. Mas é para todas e o mais importante é que eu adorei todas e vou adorar todas as outras.

I`m flying high again... finally

17 de jun de 2009

Espontaneidade cardíaca

"Não sei amar pela metade... Não sei viver de mentiras e nem sei voar de pés no chão... Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre... Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou sempre seguir meu coração... Não tentem me fazer ser quem não sou e não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente... Vou ser sempre EU mesmo."
(Célio Isaias da Silva)

15 de jun de 2009

Back to me

Enfim sentindo a deliciosa sensação de fazer as coisas que eu gosto: voltar a escalar, pedalar e viajar. E mais ainda, voltar a não me preocupar muito com "o que fazer", "como fazer", "por que fazer", etc.


"Um dia é preciso parar de sonhar e, de algum modo, partir"
(Amyr Klink)


Depois do primeiro gostinho de escalar no fim de semana passado, esse fim de semana fiz minha primeira rock trip desde o acidente (pelo menos a primeira que eu fui pra escalar mesmo). Uma viagem que tinha tudo pra não acontecer acabou sendo uma das melhores, com escalada, bons amigos, novos amigos e muita risada.

Há algumas semanas os amigos estavam me convidando para ir pra São Bento nesse feriado, mas eu desde o princípio disse que não ia, pois teria que visitar Sr. Gilson e Dona Virginia. Acabou não rolando a viagem para o Rio e eu ponderei a possibilidade de ir pra São Bento... vi horário que a negada ia sair de Campinas, não batia com os horários de ônibus, depois vi de ir até Sampa e ir pra São Bento com a Dani e o Thunder, mas também não rolou passagem, além da grana que iria gastar para fazer isso. Já tinha colocado na cabeça que não ia e fui pro bar com o Bonon, mas voltei pra casa e aquela inquietude me consumia.

Eu: "Bonon. Acho que eu vou sozinho de carro pra São Bento".
Bonon: "Você tá louco!"

Arrumei as coisas e coloquei o despertador para 4h30. Quando ele tocou me veio na cabeça "Será que é muita loucura?"................. "Não, loucura é passar o fim de semana em Uberaba sem fazer nada". Entrei no carro e fui, assim: AVURSO!.

Mais que uma boa viagem com MUITA risada, muito chorume, boulder urbano e da mesa, bons amigos, a brincadeira do "Eu nunca" deveras comprometedora... horas de momento comigo mesmo por estradas animais e, praticamente, desertas. Inventei de seguir o GPS muito louco e depois de ganhar um mapa da viatura do DER me aventurei a "descobrir" um caminho pra São Bento por estradinhas pouco movimentadas por dentro de Minas, o que acabou fazendo da viagem bem mais barata e bem menos cansativa. ANIMAL!
Sensação gostosa de pensar "Meu, pensa menos e faz o que tá com vontade de fazer" e de sentir que conseguiu fazer isso. A sensação boa que é estar bem e sentir uma amarra se soltar novamente... de voltar a fazer as coisas que eu gosto.

Primeiro dia do feriado e começo do segundo:


Segundo e terceiro dia:


Pra não esquecer:
. Fiada
. Jotinha
. João Ricardo, a rocha
. Gibara, a falésia
. The Rock
. Valdisnei, muleque do caraio
. Mamba negra, "Ái que susto!"
. "Eu nunca tive um orgasmo, tive? Gibara?"
. Boulder do Crube, second ascent
. Highball do Crube, first ascent
. Boulder da mesa e da cadeira
. Hiroshima, Nagasaki e Cesio 137
. Tsunami
. "...eu não comi camarão ontem. De onde veio esse camarão?"
. "Gibara, deixa eu manter o tiquinho de dignidade que me resta"

4 de jun de 2009

No more waiting

A saudades estava me matando, mas agora é hora de matá-la. Chega de esperar.

Lá vou eu pra Campinas, rever amigos, rever pessoas e... e... e... ESCALAR!
Sábado pra Sampa e voltar e domingo... Visual.

YEAAAAH, BABY!

2 de jun de 2009

Far Far



Uma música gostosa... dá uma sensação de paz.

1 de jun de 2009

Three sides to every story

Diz o ditado que toda história tem 3 lados: o meu, o seu e a verdade.

A verdade MESMO a gente nunca sabe, de fato, qual é... até porque a verdade acaba se tornando algo relativo, mas é muito bom ouvir a história de um outro lado e enxergar as coisas por outra perspectiva.
As vezes ficamos tão envolvidos com alguma coisa que é impossível analizar a situação pelo alto, mas a sensação de clareza, quando vem, é reconfortante.



Enquanto isso:
Exatamente UMA SEMANA me separam de voltar a escalar. A foto de cima é da primeira vez que escalei na minha vida, no Visual das Águas... e dia 7 de junho eu volto para o Visual das Águas para escalar pela primeira vez depois do acidente, no primeiro lugar que escalei na minha vida E TAMBÉM com o primeiro amigo que escalei na vida.
Não poderia ser um lugar melhor para um retorno tão esperado. Um lugar que conheço bem, me sinto em casa e sei o que fazer.

Mal posso esperar, rever amigos e algumas pessoas especiais e ESCALAR!!!
AAAAHHHHHH!!!


Eu escalando "Água que passarinho não bebe" e Lucão, antes de eu conhecê-lo, escalando "Água mole"... domingo estaremos lá juntos novamente, mas escalando juntos.
 
Clicky Web Analytics