25 de dez de 2008

Feliz 2009

Último post do ano, que ano dahora... teoricamente ainda não acabou, mas na prática já, pois a viagem para o Cipó já consider o começo do ano que vem.

Tomara que 2009 seja tão bom quanto. Mais escalada, mais viagens, mais...
Os poucos dias de Natal foram muito bons aqui no Rio e deu para curtir muito, agora (daqui 1h) viajo para a Serra do Cipó.

Coisas que adoro que rolaram:
. correr no calçadão
. aniversário surpresa
. banho de chuva (na praia ainda)
. sentar na areia sem fazer nada e tomar uma cervejinha batendo papo
. comida árabe das minhas tias
. tios e primos
. SOOOOOOOOOOOOOL
. por-do-sol

Feliz Ano Novo para todos os amigos.
Beijos.

18 de dez de 2008

Bicicletada Interplanetária 2008

HAAAAAA!!! Estava fuçando na internet e achei umas fotos da bicicletada interplanetária.

Diciclo, Ciclovits e Gibike




Apesar de toda a encheção de saco de não poder descer até a praia foi um passei deveras massa. Boas companhias, boas energias, um exercício. ANIMAL anyway.
Alguns conseguiram chegar até Santos, mas perregaram demais para isso... a gente tava mais na onde de se divertir.

Essa é pra brincar de "Onde estão os Wallys"


Agora já decidi meu reveillon... o esquema vai ser Serra do Cipó mesmo.
Esse fim de semana eu vou para o Rio, fico lá até dia 24... 24 e 25 vou passar em Cabo Frio com meus pais e 25 mesmo voltamos para o Rio.
Dia 26 eu pego o busão pra Barbacena e de lá vou de carro pro Cipó de carona com a Andrezza... e aí amigão...

DEZ DIAS DE CIPÓ!
Nada de celular (só dia 2 para receber parabéns), nada de internet, nada de problemas, nada de trabalho, nada de banho (brincadeira). Só escalar, cachoeiras, comidinha mineira, escalar, mais cachoeiras, vinhozinho a noite, escalar, comidinha mineira, escalar...



Bom Natal e Ano Novo pra todos.
Well, see ya next year!!!

The Black Hole

Aplicável para tudo na vida.

16 de dez de 2008

No crux da beterraba


Incrível como DMB ainda consgue me surpreender com músicas que eu já conhecia.

Festa à fantasia é MUITO DAHORA. É incrível como a fantasia é um poderoso catalizador social, o fato de poder brincar com a fantasia de uma pessoa é um pretexto para conhecer alguém.

Que aniversário massa, mais uma vez uma festa de arromba na casa da Glaucia e do Lupa. Animal receber ligação da galera no dia seguinte pra falar que a festa foi massa.
Algumas pessoas não foram... pau no cu, perderam.
"Estou sem grana" (10 conto pra comemorar o aniversário de um amigo? ok)
"Estava de bode" (VIRA HOMEM, PORRA)

Depois ainda acordar no domingão e passar o dia inteiro bundando, na piscina com violão, comendo, fazendo sudoku e dando MUITA risada lembrando do dia anterior... PRICELESS

. cama elástica
. ir atrás das coisas para a fantasia
. amigos e personagens
. papai noel da koppenhagen
. panguinha saindo da condição de assexuada (MANCAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAADA, HAHAHAHAHAHAHAHAHA)
. wolverine flamenco
. hula-hula
. lukinha e as cabeçadas no banheiro
. joão queimando a largada
. café!!!
. piscina
. cama elástica
. chuva
. violão
. sudoku
. macarrão

11 de dez de 2008

¬¬

Ubatuba: Paraíso escaltrístico

Juro que pensei que uma sequencia dessas só fosse possível em um curta do Mr.Bean.

Acordei 1 hora antes do despertador e sem sono... achei lindo e pensei "vou enrolar um pouquinho aqui... acordei 9h15. "DIACHO!!!"
Perdi uns 10seg indo de um lado pro outro sem saber o que fazer, quando corri pra entrar no banho dei com o dedinho na porta.
Olhei no espelho dentro do box e vi um sindicalista... "não dá tempo de fazer a barba, vou só ajeitar o desenho"... me cortei.
Enquanto me enxugava já ia pegando as coisas e PUTA QUE PARIU, DERRUBEI A PORRA DA ESCOVA DE DENTES NA MEEEEERRRRRDA DA PRIVADA... corre pra desfazer a mochila e pegar a escova da necessaire de viagem.
Larguei janela aberta... só falta chover agora a tarde.
Chego na garagem que NUNCA TEM CARRO NENHUM, LOTAAAAAADA... duzentas e cinquenta e sete manobras e meia depois eu embico o carro e o que acontece? Aquele monte de metal velho e remendado que chamam de portão tava escangalhado.
Mais meia hora até o Ben Johnson do porteiro abrir (coitado do Seu Derci, tem nada ver com a história) e eu saio da garagem voando e já tomando uma buzinada.
"SÓ FALTA EU BATER ESSA DESGRAMA, AGORA!". Mas cheguei vivo.
Vim no caminho já ensaiando uma desculpa pro chefe e quando chego na agência... ele ainda não tava aqui... PUTA MERDA, CORRERIA A TOA!!! Eu sei, eu deveria agradecer que deu tempo de chegar antes dele, mas eu já tava puto e queria xingar alguma coisa.

Nem contei essa história pra ninguém pq ia parecer mentira, mas esse é meu blog e eu escrevo o que eu quiser... E VOCÊS VÃO TUDO PRA PUTA QUE PARIU!!!
Brincadeira HAHAHAHA.

Ainda por cima não acho lugar pra ficar em Búzios, tudo esgotado... Dani, acho que vou ter que mudar de planos pro ano novo.
EITA SEMANINHA DA PORRA, queria rebobinar até Ubatuba e começar ela denovo...
MAS TÁ TRANQUILO, TÁ TRANQUILO!

O que me empolga é a festinha sábado, vai ser dahora demais. Hoje vou correr atrás da minha fantasia que ainda nem sei o que vai ser. Talvez Wolverine... mas e o cabelo? HAHAHA. Sei que é só uma data como qualquer outra e não quer dizer nada, mas eu curto aniversário e fico muito feliz com a presença dos que vão... presenças ilustres e inesperadas confirmadas.
Quero nem ver no que vai dar a soma Bêbados + Cama elástica.

10 de dez de 2008

AAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHH!!!



Acordei com vontade de gritar hoje.

"Nem tudo é mel na vida das abelhas" e a gente não é obrigado a SEMPRE acordar de bem com a vida. Hoje eu acordei com uma sensação estranha, mas tá tranquilo, tá tranquilo.

Só é foda no trabalho, pq criar com a cabeça ruim num dá muito certo, mas um papo cabeça no almoço ameniza bastante as coisa. Hoje a noite pedalarei violentamente e "swet it away".

9 de dez de 2008

Corpo destruído, cabeça renovada

Um fim de semana alucinantemente animal, com feriado na segunda, programas espetáculares e companhias [...].
Algumas coisas poderiam ter sido melhor, mas poucas.

. rockets grátis
. hospedagem
. saída da paulista as 7h da manhã
. imigrantes
. polícia
. ibirapuera
. açaí
. paella
. vinho
. john mayer
. "queria ler pensamento"
. sudoku
. praia
. mergulho
. night climb
. "sorvete"
. V0's atropelados
. lanche
. calango
. dormir na pedra
. escovar os dentes
. day climb
. despedida estranha
. Studio Soniquete Arte Flamenca
. CAMA!!!

3 de dez de 2008

Click de fim de ano


Ao que parece vamos emendar entre natal e reveillon, sendo assim terei do dia 26 ao dia 4 para viajar e a Dani me chamou para ir para Búzios... então resolvi:
Vou viajar para um lugar que eu não conheço, com uma pessoa que eu não faço nem idéia de como seja, com seus amigos que eu também não conheço, e a forma e dia ainda desconheço também.

Tem tudo para dar muito errado ou muito certo.
Dani... bora!

ENQUAAANTO ISSO:
Planejando a festa de aniversário e... a Bicicletada Interplanetária.
Tudo nos strinks. Só tô pensando em comprar um bagageiro pra Neide, senão vai ser perrengoso, mas de resto já tá tudo certo.
Os planos mudaram um pouco. Agora vamos de carro até Sampa e depois voltamos de Santos para Sampa denovo, por dois motivos: primeiro que descobrimos que o bagageiro que faz Santos-Campinas é pequeno e talvez as bikes não caibam em pé; segundo porque vai sair mais barato do que pegar um busão para Sampa; terceiro que provavelmente bastante gente volta de Santos para Sampa, ou seja, mais interação com a galera do evento.

Descobri HOJE que segunda-feira é feriado em Campinas... olha que coisa linda:
Sexta > Sampa, quem sabe até fazer alguma coisa lá
Sábado > Santos no pedal de dia e PAELLA do Breno a noite (tô lambendo os beiços já)
Domingo > Acordar tranquilo e descer para Ubatuba. Esquema parasita, dormir nos boulders, curtir uma prainha, escalar até o dedo chegar no osso e voltar no fim da tarde da segunda.

Fim da semana passada e começo dessa semana foi PESADÍSSIMO no trampo, prazos MEGA apertados, cliente pegando no pé, tava até sem vontade de postar, mas agora está tudo mais suave.

28 de nov de 2008

That's the way

Eu não gosto muito de copy+paste e odeio textos que dizem "você deve fazer isso" ou "você deve fazer aquilo" (na verdade eu gosto de lê-los, mas não gosto da imperatividade deles), mas esse eu achei muito bom:

No momento em que pára de avançar, você recua. No momento em que está satisfeito e não aspira mais, você começa a morrer. A vida é movimento, a vida é esforço; é marchar adiante, escalar a montanha, galgar rumo a futuras revelações e realizações. Nada é mais perigoso do que querer descansar. É na ação, no esforço, na marcha para a frente que você deve encontrar repouso, o repouso verdadeiro que advém de uma total confiança na Graça Divina, a ausência de desejos, a vitória sobre o egoísmo.


A analogia desse texto com a escalada é simplesmente PERFEITA, mas também para a vida, claro.

DON'T STOP


Caceta, passamos um cagaço hoje. Saí do trabalho e fui pra Valinhos escalar com o Alfredão, Guto e Lukinha. Estavamos nós, prestes a entrar em um boulder, quando o Alfredão começa a ouvir umas vozes. RAPAAAAIZ... quando a gente olha, tinha um fileira de mais de 10 lanternas vindo na nossa direção. Som de cachorro latindo e o cacete... "NEGADA, VAZA!!!"

26 de nov de 2008

Já é Natal ?

CACILDA! Já se foi mais um ano, e PUTA QUE PARIU, que ano intenso foi esse.
Fiz tanta coisa,
tanta coisa boa,
tanta coisa nova,
conheci tanta gente legal,
conheci algumas pessoas que me mudaram,
me conheci melhor,
escalei pra cacete,
superei alguns limites,
alguns medos,
descobri novas paixões,
novas possibilidades antes sequer vislumbradas,
também perdi contato com alguns,
mas me reaproximei de outros,
passei uns leves perrengues financeiros e não finceiros,
mas que me ensinaram bastante,
cacete, aprendi muita coisa... "tanto no pessoal quanto no profissional", como diria o Faustão.

Posso afirmar sem pestanejos ou coçadinhas no queixo que foi o melhor ano da minha vida, desde a virada até hoje. E ainda tem mais um chorinho:
. esse fim de semana vou para o Rio ver meus pais (provavelmente pela penúltima vez no ano)
. no outro fim de semana tem a Pedalada Interplanetária de Todos os Universos From Hell Of Doom
. dia 13 festa de aniversário à fantasia? tenho que combinar com a Mari
. daí é Natal, vo pro Rio passar com a família
. dia 26 recesso até dia 4... viagem de fim de ano, que por sinal ainda está em aberto:
A idéia inicial é escalar na Serra do Cipó, mas grande é o risco de não se aproveitar a viagem por causa de chuvas, etc.
Semana passada o Fro convidou pra acampar na Ilha Grande. Um camping longe da muvuca da Vila Abraão... num das praias da Ilha... DEVERAS TENTADOR, o único pesar é ser um repeteco. Aceito mais convites, hehehehe.

Tenho um monte de fotos no PC, resolvi juntar as fotos de 2008 pra fazer um apanhado dos melhores momentos. Não fiz questão nem de pegar as fotos mais bonitas, mas as fotos que mostram ou representam momentos que foram marcantes pra mim desse ano... divertido. Só que tive que postar no Vimeo, pois o Google (não vou xingar) não deixa postar por causa da música que tem copyright. GOD DAMNIT!



2009 vai ser difícil de superar esse, mas que venha.
FELIZ 2009 A TODOS!

Cadena

Ontem rolou uma "cadena" no evento da Aspen... deu tudo certo, foi bom.

Vídeo do feriado da semana passada! Escaladinha a tarde, no meio da semana faz bem pra pele.



Após o comentário desgraçado, porém pertinente dessa merdinha... vale ressaltar:
Meu short de tiozinho, piorado com a sapata e saco de magnésio pendurados no ombro (bem estilo tiozinho de 40 anos carregando a pochete).
Os fdps não me sacanearam quase nada, viu?!

24 de nov de 2008

Fim de semana de novidades

Sexta foi massa ir no bar e rever o atrooooooooooooooooooooooooooooooooooooz mais narigudo DE TODOS OS MUNDOS e a Fabi.

Sábado resolvir, ENFIM, aceitar o convite do Max pra "pedalar de verdade", como ele diz.
Eu, ele, Vitão, Guile e Maurola

O palpiteiro e o Maurola não querendo sujar a lona do pai.

Enfiamos as cinco bikes na Montana do Maurola (ou melhor, do pai dele) e fomos pra Joaquim Egídio com um pequeno atraso de 2 horas.

A Neide mal tinha visto terra na vida e eu nunca tinha pedalado na terra, por sorte o Max tinha um par de pneus com cravos pra me emprestar, senão ia ser feio, HAHAHA.
Mermão, as subidas matam na terra: Se joga o corpo pra frente a roda de trás derrapa, se joga o corpo pra trás a bike empina, se segura no meio termo as costas doem... DO MAL!

Depois de subir pacarai e ver o Guile cair VÁRIAS vezes parado por não estar acostumado a pedalar com tacos chegamos no começo da descida da single track. Já começa com uma rampa de pedra com mais de 45 graus e o cagão aqui peidando na tanga pra descer.
- "Vai lá, Giba! É de boa, ce vai ver! SÓ NÃO FREIA A RODA DA FRENTE SENÃO CE VAI DE BOCA NO CHÃO!"
- "Beleza!" (voz tremula)

Rapai, eu apertei o freio de trás com tanta força, mas tanta força que acho que deu pra ouvir o aro de trás gemendo.

RSHHHH (roda de trás travada arrastando na pedra... HHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH CRECK TUM!
Tá lá... eu e a Neide estirados no chão!
- "Machucou Gibara???"
- "QUE MASSA, EU VOU DENOVO!!!"

Depois vem puta descida gostosa numa trilhinha apertada, massa demais. Chegamos num canionzinho, aprendi a dropar e continuamos descendo até Morungaba, comemos um salgado e um doce de figo e começamos a subir de volta com uma paradinha no Parque Ecológico de Morungaba.
Max: "AH NÃO!!! OLHA O QUE EU ACHEI!" (uma árvore na beira do lago com uma corda pendurada)
Quem é que se prontificou a testar? Sim...
- "Será que aguenta?
- "AGUENTA, VAI LÁ"
- "É alto..."
- "VAI LOGO, GIBARA!"
PENA QUE A GENTE DEIXOU A CÂMERA NO CARRO, HAHAHAHAHA.
Rapaiz, caí de lado, mas tomei um tapa na cara da água que até perdi o prumo de onde eu tinha que nadar... dei umas duas volta e mirei a direção de onde vinham as risadas.
- "QUE MASSA, EU VOU DENOVO!"

Tome mais subida pra voltar... caiu uma chuvinha gostosa pra refrescar a subida e elamear a descida. Depois de quase 40k de trilha ainda demos uma passadinha pra conhecer a pistinha da Decathlon, tomar mais uns capotezinhos e chegar em casa MOÍDO!!! DAHORA DEMAIS!

Sujos, molhados, quebrados, porém com sorriso no rosto.


Domingo foi de churrasquinho de dia, papos, cochilo e comida japonesa a noite... conversando com uma criatura indo pro japa eu realmente me arrependi de não ter ido no show do Dave Matthews. É bom demais!


"everything good needs replacing"



"ele é o único cara que consegue escrever pornografia de uma forma romântica"

21 de nov de 2008

Rio de Janeiro


Vou dar um pulinho ali no Rio... rapidinho.

Quero dormir bem, comer bem, dar um beijo nos meus pais (tô com saudades dos véios), ver a Sarnenta e o Sarnentinho, a Pastel, meus tios, quem sabe dar uma escaladinha (tô afim de fazer alguma viazinha longa, bem facinha pra não forçar meu dedo zuado) e voltar... simples assim.

19 de nov de 2008

Help.SP - 15.11.2008


Tirando o esquema "Look but don't touch. Touch, but don't taste. Taste, don't swallow." bem advogado do diabo, a cidade é gostosa e o final de semana foi awesome pelas companhias e pelo mato:

.papos com o Guido
.galo rouco
.Luna e Trufa
.disquinhos
.camping (sempre bom)
.slackline
.técnica do pé de macaco
.limoeiro
.estrábico
.rolê no teto do jipe
.miojada
.sinfonia de sapos
.malditos passarinhos que cagavam na minha barraca
.look, but don't touch...
.tiroleza de 1km
.prainha
.cochilo na rede
.escalar a árvore
.vaca morta
.pula cerca
.discovery channel
.por-do-sol
."eu não lembro de ter passado por aqui"

Can't wait for the next... soon:
http://www.canastra.com.br/

Fim de semana, ao que tudo indica, Rio de Janeiro... enquanto isso o treininho tá forte para a bicicletada.



PS: AMANHÃ É FERIADO!!! ESCALAR DURANTE A SEMANA É VIDA!

Help-SP

Momentos congelados


Um fim de semana deveras gostoso, camping, slackline, corredeiras, etc.

Peguei as fotos do fim de semana, mas tem foto demais, preciso fazer uma limpa.
Amanhã faço isso na hora do almoço.

17 de nov de 2008

Bicicletada ao molho ferrugem

Enquanto não pego as fotos do fim de semana, vai a notícia que vi hoje e me empolgou ABSURDOS!



Dia 6 de dezembro vai rolar a Bicicletada Interplanetária. Simplesmente um aglomerado de ciclistas que vão sair da Avenida Paulista e vão pedalar até Santos. Cara, só imagina aquele cardume de caboclo de shortinho colado suando estrada a baixo.
A idéia é divulgar a bike como transporte sustentável, além de fazer aquela famosa integração entre os "camel lips". Todo mundo pedalando junto, fazendo algumas paradas para reagrupamento (em outras palavras: para esperar os gordinhos atrasados) e chegando na praia de Santos JUSTAMENTE no dia da Virada Esportiva que vai rolar lá.

DAHORA OU NÃO?

O passeio até Santos é um movimento horizontal, sem lideranças, ONGs ou alguma corporação como responsáveis. É um encontro, uma coincidência organizada, seria como se, pedalando pelas ruas, encontrássemos um grupo de ciclistas que estão indo para o mesmo lado e formamos uma massa para termos companhia durante o trajeto. A Bicicletada Interplanetária será essa coincidência, centenas de ciclistas que resolveram ir juntos para Santos de bicicleta. No melhor espírito de companheirismo e de como deveria ser o comportamento de todos os agentes que participam do trânsito, “todos são responsáveis por todos”.


http://www.bicicletada.org/interplanetaria2008

O Di já topou e vai ver se consegue motorista para o carro apoio que vai levar a gente e as bikes para sampa e trazer-nos de Santos, mas acho que o mais legal seria voltar de busão (já que a idéia é sustentabilidade).

ANYWAY... LET THE TRAINING BEGIN!!!

13 de nov de 2008

Mini djoviagem


Veículo off-road, tração nas 3, para a viagem


Fim de semanazinho com ótimas companhias em Socorro:

Sair da cidade, ver um pouco verde (SIM EU "ENXERGO" VERDE), conhecer um lugar novo, acampar, mergulhar numa cachoeira, caminhar, talvez escalar, cachorros... Não tem como dar errado... ou tem?

Fui na Decathlon e comprei uma slackline para montar no camping a noite, vai ser divertidíssimo:
- "Não parece muito seguro"
- POR ISSO É QUE VAI SER DIVERTIDO!!! Os caboclo nunca montaram uma slackline e nem têm o mínimo de habilidade em cima dela... =D garantia de diversão, ou de ossos quebrados.

Socorro tem várias coisinhas "de aventura" pop pra fazer, vamos ver o que rola e se é tão emocionante como parece... tava pensando em pagar pra fazer um rapel... UHUUUUUUUUU!!!
¬¬

11 de nov de 2008

Click

HA! Não mais que de repente, com a vassoura na mão... CLICK!

Essa é a beleza dos "clicks", eles chegam sem aviso prévio... hmmm, aliás... OW, existe aviso sem ser prévio? Se não for prévio não é um aviso.

CUIDADO, VAI PASSAR UM FURACÃO AQUI ONTEM... ¬¬

"Chase dreams not cars".



Music repetec:

8 de nov de 2008

Pretensões e intenções

Estava pensando no blog e me dei conta de que ele já fez um ano e eu nem escrevi um post comemorativo. Daí também pensei que ter blog é muito nerd... comemorar aniversário de blog então já é demais.
Então lembrei que no começo do ano eu tinha escrito um monte de coisas que eu queria mudar em 2008 e resolvi ver o que eu consegui e o que não consegui.

• Gastar menos com superfluos e economizar mais. Nota: cerveja não é supérfluo, muito menos equipo de escalada.
• Me mudar, gastar menos com aluguel e condomínio.
• Escalar muito, e treinar com um pouco de disciplina.
• Realizar minhas obrigações com mais objetividade, mas sem ficar tenso, você pode ser rápido sem ser afobado.
• Beber menos fora de ocasiões comemorativas.
• Fazer umas baladas de vez em quando, pra quem era mó baladeiro eu tô muito afastado de boates, hehehe.
• Viajar para lugares novos, demorei muito tempo pra descobrir que viajar é demais.
• Conhecer MAIS pessoas... exercer ao máximo minha claustrofobia social.
• Tomar menos café, chega de descer com 4 copões todo dia... 2 tá bom, hehehe.
• Comer melhor, pizza e coca-cola no café da manhã é trash demais.
• Não esquecer de escovar os dentes depois do almoço.
• USAR O CINTO DE SEGURANÇA, um acidente sem cinto basta.
• Não desanimar com o blog, mesmo que ninguém comente.


. Economizar... PFF, no way essa não rolou. Muitas festas, aniversários, idas pra sampa, viagens... mas valeu, tirando o mês que eu me enrolei com as contas.
. Beber menos, consegui, mas quero menos ainda.
. Escalar muito, check
. Treinar com disciplina... no check
. Fazer umas baladas, check. Mas isso mudou, vi que eu realmente não sou mais um baladeiro e me divirto muito mais com programas mais sossegados que com balada mesmo.
. Viajar, check. QUERO MAIS!
. Conhecer mais pessoas, check. QUERO MAIS!
. Comer melhor e tomar menos café... MERMÃO, TÁ OSSO HAHAHAHAHA. Esses dias fui comer num restaurante com o Bitor e o Alfredão, muito bom, só com comidas saudáveis, orgânicas, aquela coisa toda. Sem carne vermelha, lazanha de abóbora... muito bom. Sei que PARAR eu não consigo (e acho que nem quero), mas vou tentar, também, comer menos carne vermelha.
. Cinto de segurança, check.
. Escovar os dentes, check.
. Blog check, mas são 14h20, eu tenho uma festa pra ir e estou sentado na "cama" escrevendo no blog, não quero isso, HAHAHAHAHA.

Minhas intenções para essa semana:
. Hoje a noite tem Urban Bike Assault, vamo juntar os maluco e rodar pela cidade.
. Amanhã, escalar no Cuscuzeiro. Oh saudades de lá.
. Durante a semana, se pá, nem postar no blog. A Andrezza vem do Rio pra cá... hora de retribuir e aplicar ela no que tem de escalada por aqui. Night climbing.
. Fim de semana que vem, TALVEZ assistir a peça do boi na sexta (acho difícil, mas...)
. Sábado de manhã... djoviagem: Conhecer Socorro-SP, acampar, fazer rafting, quem sabe uma viazinha sussa com o Guido.

CHEGA, BORA PRA FESTA!

6 de nov de 2008

GTA Campinas

G: OW, vamo embora?

D: Ah! Eu sou parceiro... tá falando sério?

G: Então demorou!!!

D: Segura aí.

G: Bora!

Música de fuga:

2 de nov de 2008

15 again

Manchete: Deliquentes invadem escola, sobem na cantina e dançam para as câmeras de segurança.

Sempre divertido!

31 de out de 2008

Músicas que dão vontade de beijar

Convenhamos, não tem coisa mais gostosa do que beijar... se tem uma coisa que eu gosto, essa coisa é um beijo gostoso que "encaixa" com o seu. Mais firme ou mais lento, dependendo do momento, mas que encaixa e te faz pensar "hhhmmmmmmm".
Sem essa de beijos com dente raspando, batendo e machucando a boca... nada como um beijo de uma boca macia e uma pele suave em volta.

Outra coisa que eu gosto nessa vida, é de música, e essa exerce grande influência no meu estado de espírito. Algumas vezes algumas música me lembram vividamente de emoções, sensações, momentos, pessoas, beijos...

Uma homenagem aos beijos gostosos.


O beijo é uma estrofe que duas bocas rimam
Coelho Neto




















"Down to the wire, I wanted water but I'll walk through the fire"



"She's just so... hmmmmmmm"


As top tops:




"sweet like candy to my soul, sweet to rock and sweet roll"



"...putting sealings on your feelings when they should be flying away"



"There's something about the way your hair falls in your face"
"...but you look so good it hurts sometimes"

30 de out de 2008

Droppin' Plates (Disturbed)




Como diria meu velho e sumido (agora prisioneiro do inferno) amigo Marcinho:
MÚSICA DE MATAR CACHORRO!!!
\m/ (><) \m/

29 de out de 2008

Cuidado: Piso molhado



PERIGOS DE SE ANDAR DE BIKE NA CHUVA:
(além do óbvio "incoveniente" de chegar ensopado aonde quer que você esteja indo)
. não dá para enxergar direito por causa da chuva na cara
. poças d'água podem esconder buracos/bueiros perigosos
. a sola do tênis molha e escorrega da pedaleira
. o freio molhado fica duro e faz aquele barulho meio de Chewbacca
. a bike não freia direito
. os carros não freiam direito
. os carros também não te enxergam bem, por causa da água no pára-brisa (a não ser que o dono do carro use Auri Shield)
. o pneu da frente rodando joga água suja do chão na sua cara... de baixo pra cima (dificultando ainda mais a visão)
. volta e meia um busão joga aquela água quente de bueiro nas suas pernas
. pedestres com medo de água parecem uma manada de gnus fugindo de leões correndo de encontro a você com suas bolsas/mochilas na cabeça
. pneumonia? tá forcei a barra

VANTAGENS DE SE ANDAR DE BIKE NA CHUVA:
É BOM DEMAIS!!!
Eu e Neide chegando enxarcados em casa e tomando esporro da síndica. Não tem preço.

27 de out de 2008

Don't forget to breath

Fim de semana MUITO bom. Muitas coisas/sensações boas e outras ruins também. Mas as coisas ruins foram boas, pois serviram muito de aprendizado.
.pai e mãe
.primos
.tios
.amigos
.escalada
.picos novos
.perreeeeeengue, HAHAHAHA
.sol
.calor
.MUITO CALOR
.mergulho na água GELAAAAAAADA
.comida de mãe
.carro novo denovo

DMB é bom demais. Música perfeita pro aprendizado do fim de semana.

"...do what a monkey does, stay up your tree"


Look at this big eyed fish swimming in the sea, oh
How he dreams to be a bird, swoopin', divin’ through the breeze
So one day caught a big old wave up on to the beach, now he's dead you see,
Beneath the sea is where a fish should be

But oh god,
Under the weight of life
Things seem brighter on the other side

You see this crazy man, decided not to breathe
He turned red then blue, purple, colorful indeed
No matter how his friend begged and pleaded
The man would not concede, and now he's dead you see
The silly man should know you got to breathe

But, oh god
Under the weight of life
Things seem brighter on the other side
Oh god
But under the weight of life
Things seem so much better on the other side

No way
No way
No way out of here

See the little monkey sitting up his monkey tree
One day, decided to climb down, run off to the city
Look at him now, lost and tired, living in the street
As good as dead you see, do what a monkey does, stay up your tree

But oh god
Under the weight of life
Things seem brighter on the other side
Oh god
Under the weight of life
Things seem so much better on the other side

No way
No way
No way
No way out of here

Oh god
Under the weight of life
Things seem brighter on the other side

24 de out de 2008

23 de out de 2008

Unindo o útil ao agradável

O alemães são geniais... eles conseguiram unir 3 coisas diferentes que eu adoro.

Pedalar, tomar cerveja e estar com galera... é o Bier Bike.

Você junta uma galera e eles alugam o Bier Bike por um preço X que já inclui a cerveja e o motorista/garçon... que não bebe, é claro.



GENIAL!!!

22 de out de 2008

...mais que mil palavras em outra língua

Se uma imagem vale mais que mil palavras eu não sei se concordo plenamente, mas que valem mais que mil palavras que ninguém entende, fato!

CARA, ESSA É UMA IDÉIA DIVERTIDÍSSIMA. Um click que eu vou usar no meu pretendido mochilão... CERTEZA.

21 de out de 2008

Banff 2008... eu vou!



Botei a Neide no carro, deixei o carro na funilaria e vim pro trabalho pedalando (a costela nem quebrou de vez e perfurou um orgão). Sexta eu pego o carro, pego o Cris e toco pro Rio... escalo, assisto o festival, escalo, troco de carro e volto!

Yaaaay =D

20 de out de 2008

Move your ass!

Esse cara teve uma doença congênita que deu um problema na bacia dele.

Ele não é paraplégico, mas só anda com muletas.... anda, dança, anda de skate, etc.



Freakin' awesome dude.

Alcalose pós-prandial



Fim de semana deliciosamente preguiçoso. Há muito tempo não dormia bastante, esse fim de semana eu dormi pra caralho!
Domingo na casa do casal mais figura...
.fagocitose no almoço
.risada o dia inteiro
.petiscos o dia inteiro (ganhei uns 3 kilos)
.apagada no sofá depois do almoço, sem chances de reação

Melhor que isso só se tivesse em uma chácara em um lugar friozinho, chovendo lá fora e com mais algumas pessoas especiais =D

Vamos ver se amanhã eu volto a trabalhar de bike... saudades da Neide.

17 de out de 2008

Síndrome de soldado Ryan

Cara de bobo feliz


Volta e meia recebo uns textos que definem o comportamento do ser humano, e os autores desses textos escrevem essas definições como verdades absolutas, cada um com sua verdade absoluta. Esses autores costumam ser tão específicos e imperativos que dificilmente algum deles dá muita margem a individualidades.
"Somos isso", "somos aquilo", "temos que ser assim", "temos que ser assado".

Eu parei pra pensar nisso, pois outro dia a Má me mandou um texto desse tipo, até porque eu sempre achei interessantes esses textos, mas depois que li comecei a pensar: Porque é que temos que definir o que somos e, PRINCIPALMENTE, porque temos essa necessecidade de definir o que "temos que ser"? Como o Soldado Ryan (o do filme mesmo) que se sente na obrigação de aproveitar cada momento ao máximo, quando no final do filme ele mostra que nem ele mesmo sabe que máximo é esse.

Acho que, no fundo, essa "obrigação de ser feliz" pode ser o que realmente nos impede de aproveitar os momentos ao máximo e, quando ficamos procurando o máximo dos momentos, acabamos passando reto por eles, achando que ainda não os encontramos. Ficamos tão obcecados em viver da mesma forma que os personagens de livros e filmes, que não nos permitimos aproveitar o momento sem pensar se estamos ou não aproveitando ele da melhor maneira possível.
Porque não podemos ser como crianças e simplesmente aproveitar sem pensar? Afinal, o prazer não tem que ser definido, nem mensurado... apenas gozado.

Acho que o que faz de um momento "atemporal" não é O QUE acontece nele, mas COMO encaramos o que acontece... como vivemos ele... sob os NOSSOS parâmetros. Parâmetros que um texto ou outra pessoa não podem definir, e na maioria das vezes NEM NÓS MESMOS podemos.

Talvez devessemos buscar um pouco menos a felicidade e deixar que ela nos encontre enquanto aproveitando os momentos que temos.

"To find something you must stop looking for it"
(reza a lenda que isso é um ditado budista, sei lá)


Talvez a vida seja feita de "talvezes" e "e ses". Talvez não seja feita de "porques", mas de "porque nãos"... não sei... e quem é que sabe?

16 de out de 2008

Anti-boredon campaign



AAAAAAAAAHAHAHAHAHAHAHA!!! Vou comprar um volante!

Final de semana minha claustrofobia social foi parcialmente saciada. Conheci e escalei com uma galerinha massa no festival. Conheci uns monstrinhos. Curti a cidade, bem dahorinha, apesar de mal cuidada (levando-se em consideração que é uma cidade turística).

.ruas de lacas de quartzito
.pousadinha massa
.pizza na pedra
.dividir mesa com "estranhos"
.seg mal feita
.costela trincada
.cerveja sentados nos crashs no meio da rua
.comida mineira
.gifts for special people
.hippies que aceitam Visa??? WATAHELL???
.entrar duas vezes seguidas num 8a de costela trincada e cair na última agarra: priceless
.as caroneiras
.Lukinha tagarelando a volta INTEEEEEEEIRA!

14 de out de 2008

Timing é tudo



Estava conversando com o Diego semana passada...

Chegamos a conclusão de que tudo na vida é questão de timing... o timing está escondido por trás de tudo, manipulando, permitindo ou restringindo situações e eventos.
Habilidades, desejos, tentativas, prática, vontade, afinidades, são imprescindíveis... mas podem de nada adiantar se "the timing is not right".

Pára pra pensar:
Pensa num acidente de carro quando você tá na estrada e tem resgate e o cacete. E se você tivesse saído de casa alguns minutos antes? Será que você teria visto ele enquanto acontecia? Ou pior, será que aquele carro teria batido em você?

Pensa no seu melhor amigo, pensa no momento que você conheceu ele. Agora imagina se naquele momento ele estivesse em outro lugar, se tivesse resolvido viajar de última hora, ou se tivesse faltado na aula que vocês fizeram exercício juntos. Será que você ia acabar conhecendo ele depois? Será que seriam melhores amigos depois?

Pensa na sua namorada, ou na pessoa que você gosta. Imagina se tivesse conhecido ela quando gostava de outra pessoa e não se permitisse se apaixonar. Ou se tivesse conhecido ela quando você estava em um dia "ácido" e não quisesse saber de conversar com ninguém ou estivesse tímido e tivesse deixado a oportunidade passar. Será que no final das contas ficaria com ela de qualquer jeito?

Pensa em alguém que você ajuda sempre que pode, pois acha que a pessoa é boa e merece. Imagina se tivesse conhecido ela justamente numa única vez que ela fez uma merda federal. Ainda ajudaria ela ou iria achar que ela era má pessoa?


É bem louco pensar nisso. Pensar que tudo poderia ser totalmente diferente por um milésimo de segundo. É a teoria do caos:
"O bater de asas de uma borboleta em Tóquio pode provocar um furacão em Nova Iorque"


Diego foi vítima do Timing, ou melhor... a Thania foi, hehehe. Talvez eu também, talvez todos tenhamos sido e sempre sejamos, HAHAHAHAHA.

13 de out de 2008

The worst day climbing is better then the best day working

São Tomé das Letras

Saldo da viagem:
150 reais a menos
0 cadenas
1 costela trincada
MUITA diversão

...sem dúvida o saldo ainda foi positivo.

Tô esperando o Lukinha mandar as fotos.

10 de out de 2008

Saudades

As vezes deixo de postar alguma coisa no blog por não querer que as pessoas leiam.
FODA-SE! É meu blog, e se eu quero escrever o que passa na minha cabeça pra deixar registrado eu VOU escrever, HAHAHAHAHAHA.

Tem como explicar o que é sentir saudades?

É querer ouvir a voz? Então porque o telefone não adianta?
Querer ver? Uma foto ou uma webcam também não serve?
Estar perto? Talvez.
Será que tem a ver com o toque?
Tem a ver com o cheiro? Hormônios?
É realmente a PRESENÇA da pessoa? Alguma coisa a ver com energia?

De onde vem vontade de estar junto? É da convivência ou da sensação que estar com a pessoa traz? Como é possível sentir saudades de alguém que está perto? Ou sentir saudades de alguém que a gente mal conhece e/ou que viu poucas vezes na vida?

Estou com algumas saudades (essa frase é gostosa de se ouvir, mas meio apertada de se falar).


Bom, anyway... já apliquei o xavier no chefe... são quase 16h, tô indo viajar



GPS... check
sapatilhas... check
cadeirinha... check
corda... check
costuras... check
isolante... check
barraca... check
comida... check
roupa... ah, nem precisa... bando de marmanjo fedido e sujo de magnésio

São Thomé das Letras, here we go.

8 de out de 2008

Tomorrow I'll Be Gone




Chuva, me deixa viajar no fim de semana... não quero ficar em casa.

7 de out de 2008

...

"Man is the only animal whose desires increase as they are fed: The only animal that is never satisfied"
Henry George

E quando sair da rotina se tornar uma rotina?



Uma vez, indo para o Visual com o Greg, comecei a trocar idéia com ele a partir de idéias de um texto que havia lido sobre rotinas e como devemos tentar quebrar nossas rotinas: mudando o caminho que fazemos para o trabalho, mudando o horário que fazemos nossas refeições, etc.
O papo passou por esporte, dieta, religião, equilíbrio e até física quântica (o.O), uma certa hora, no meio do papo da rotina Greg lançou uma questão interessantíssima: Que ele tenta tomar cuidado, pois as vezes a busca incessante por quebrar a rotina pode se tornar uma rotina.

E quando isso acontece, que a gente faz? Procura criar uma rotina novamente para sair da rotina de sair da rotina? (o.O)

Acho que comecei a pensar nisso pq eu acabei de voltar do cinema e fui assistir o mesmo filme que eu assisti ontem, mas fato é que nesses dias minha claustrofobia está, digamos, aguçada. É fato sabido que eu sofro de claustrofobia social... as vezes quando mudo alguma coisa, ou quando conheço alguém, ou um lugar, ela sossega. Mas alguns fatos ou alguns estalos fazem ela vir à tona novamente e ultimamente tenho sentido a necessidade de algo "novo denovo".

Será que isso é cíclico? Uma rotina? Será que isso é bom? Que click é esse? Necessidade? Mera perspectiva?
Com música, as vezes quando eu estou saturado do que tenho escutado e sinto aquela necessidade de ouvir algo novo e diferente, eu acabo encontrando "nas coisas velhas".

6 de out de 2008

Pondo em dia

Trilha sonora light da segunda-feira:



Começando do outro fim de semana:
. festinha
. inferno
. rolê graaaaaande
. polainas, elas ainda existem, HAHAHAHA
. bancos de pneu
. hippies
. chocolate quente... hmmmm
. aniversário do joe
. cervejinha
. serra do cipó?
. acordar as 6h da manhã e sair de fininho
. perdi o show do DMB... mas escalei
. Cascavel 8b... TE COOOOORTO!
. filminho

Semana resumida em uma palavra: SHHHHHHTÁÁÁÁÁÁÁÁÁ!

Fim de semana:
. baladinha
. bicicleta
. baladona
. café, pão de batata, geléia de maracujá, cream cheese, bate-papo
. eleições
. boulder em valinhos
. Darkside V7... TE COOOOOORTO! (HAHAHAHA ou não)
. a bicha do Diego rasgando a mão na primeira entrada
. "I will look for you, I will find... and I will kill you" RRRRAAAAAAAAAAAAAAAA!!!
. Chuck Norris de cu é rola... Liam Nesson é O CARA!

4 de out de 2008

Take Cover (Mr. Big)

Chega dessa preguiça de postar só músicas. Tem várias coisas passando cabeçamente, é que o tempo tá escasso pra qualquer coisa.
Essa semana foi tensa, trabalhando até 22h em plena sexta-feira, sem tempo, mas semana que vem eu volto a postar, vai mais uma música só pra despedir... hehehe

29 de set de 2008

Are You In? (Incubus)

"It's so much better when everyone is in. Are you in?"


25 de set de 2008

Broken, Beaten, Scarred (Metallica)

WHAT DON'T KILL'YA, MAKE'YA MORE STROOOOONGAAAAAAAAHHH!!!



SHOW YOUR SCARS!

24 de set de 2008

Racionalidade (3/5)



"Num pensa muito não Gibara, mira a agarra a vai!"

22 de set de 2008

How Long (Jeff Scott Soto)

Hard rock DU BÃO!!!

Andrezza, quero as fotos do fim de semana pra postar!

21 de set de 2008

19 de set de 2008

Meaning Of Life (Disturbed)

\m/ (><) \m/


Discover Disturbed!



.Rio de Janeiro
.escalar com semi-desconhecidos
.ver meus pais
.família
.conhecer minha nova prima
.praia
.COMIDA DE MÃE!!!!!!!!

TÔ ATRASADO, VOU PERDER O BUSÃO!!!

Deeper (Ritchie Kotzen)

Dedicado especialmente a alguém com um dom para soltar amarras!



I look around and all I see is empty spent and broken down
Rows of people manufactured plastic magic, aren't they beautiful?
Then you come over to me holding something so fresh and natural
Now I dont know why it coul be disguise
But hey, something moving me

15 de set de 2008

Learning To Live (Dream Theater)

Cabei de voltar da casa do pai da Mayra que fez uma reunião na casa dele para mostrar em primeira mão as fotos da viagem dele para PNG.

As fotos ESPETACULARES vão sair numa matéria na Época. Tá aí um lugar que seria interessante conhecer.



\m/ (><) \m/

14 de set de 2008

Purple haze, all in my brain

Curti essa história de postar só música. Principalmente porque, as vezes, dá pra simplesmente postar uma música e, as vezes, dá pra resumir muita coisa que se está pensando em uma música, sem precisar escrever explicitamente.
Nessa levada deixo registrado aqui a música "Hateful Little People (Freak Kitchen)" que eu num achei pra postar.

Kenny Wayne Shepperd Band - Them Changes


Fim de semana xpetáculo nonstop from hell of doom, fez uma salada de frutas na minha cabeça.
.joelho de porco na agência
.falta de passagem
.mina muito loca mijando no city bar
.provolone à milanesa
.caça a novos boulders
.maldita chuva
.slackline
.boulderzinhos na pedreira
.need for speed
.aniversário
.violão e cajon na cozinha
.lembrete: pagar 1 caixa de Ferrero Rocher
.Kraft com Bitor e as Soniquetes (depois de MUITO tempo sem ir numa balada, muito massa, mas vi que num sou mais baladeiro MESMO)
.chick fight
.another b
.4hs de padoca
.habilidaaaaaaade
.coca-cola, birigui e papinha de nenem
.dor de barriga
.sorvetinho
.frisbee, DEVERAS DIVERTIIIIIIIDO
.açaí
.burguer king (agora com coca free refill, hehehe)
.e, depois de MUUUITO tempo, DORMIR CEDO

12 de set de 2008

...ou não

Here I Go Again

Fui denovo, até...

Second Guessing (Jonny Lang)

Essa é simplesmente PHODA. Já foi, é, será...

11 de set de 2008

Compro minutos

Tempo: o bem mais perecível de todos, um pouco em falta pra mim esta semana.

Para não deixar de postar, vou postar em forma de músicas:



Essa é apenas uma bem gostosa de ouvir.

5 de set de 2008

"...close your eyes, you can find all you need in your mind"



Quanto vale uma imagem? Mil palavras? Think again, lá dentro não vale absolutamente nada!

Acabei de voltar do Museu no Escuro e foi uma experiência MUITO LEGAL. Fomos eu e o Bitor, uma mãe e duas menininhas.
Tentar andar de olhos fechados dentro da sua própria casa já é difícil, ficar fazendo zigue-zague em um lugar onde você não tem idéia do que vai encontrar pela frente, nem se fala... ou melhor, fala, já que, lá dentro, a única coisa que nos guia realmente, é a voz do Marcos (o nosso guia cego).

m: "Raphael, se perdeu?"
TIN TIN...
r: "Marcos, isso é a sua bengala?"
m: "Não, isso é um corrimão, eu não uso bengala"
r: "Holy crap" o.O
m: "Quê?"
r: "Não, nada"

Os sons do cotidiano ficam DEVERAS confusos quando não se vê de onde eles vêm, obrigando você a tatear tudo (percebi que minha mão tá bem grossa, foi difícil sentir algumas texturas). Quando não se está acostumado, não dá nem pra calcular direito a distância pelo som.

"Djovem, cadê você?"
"Tô aqui, vê se eu tô na distância que você imagina"
...
"PUTA QUE PARIU, TU TÁ LONGE PRA CARALHO! HAHAHAHA"

Acho que o mais bacana da experiência é comparar os diferentes aspectos do percurso com a forma que você os encararia no dia-a-dia, e perceber o quanto somos dependentes da visão. Eu até tentei, mas era impossível tocar em algo e não pensar direto nele colorido de algum tom que já vi.
Para um publicitário foi louco passar a mão em um cartaz na parede e não poder dizer se estava bem diagramado, se estava bonito ou sequer a mensagem dele... faz pensar um pouco.
LÁ DENTRO EU ATÉ DEIXEI DE SER DALTÔNICO, HAHAHAHAHA.

Sem dúvida alguma, o ponto alto, pra mim, foi ouvir música deitado no chão. É claro que eu já ouvi música no escuro e com os olhos fechados, mas fazê-lo depois de 1h sem enxergar foi MUITO mais legal. Fiquei caçando e "isolando" cada instrumento.
Depois passamos num "bar" lá dentro: Cara, eu não sei se o chips Torcida tem MUITO mais gosto de batata do que uma Ruffles, ou se foi por não estar enxergando. E o cafezinho, que eu tanto gosto, ficou BEEEEEEEEEEEM mais gostoso, HAHAHAHA... chocolate então, VEIXXXX!

O Marcos já é "cego profissional", como disse o Sílvio (o garçom cego), perdeu a visão com a minha idade, em um acidente de moto, há 10 anos. 10 anos sem olhar para a natureza, 10 anos sem recordar através de fotografias, 10 anos sem ver uma mulher bonita, sem olhar nos olhos de alguém.
No fim do percurso o Marcos se despede de nós antes de chegarmos na parte em que a luz penetra... não sei se ele era loiro, moreno, se era gordinho, se era feio, barbudo, preto, branco, narigudo... e, no fundo, de que importa? As palavras dele lá dentro valeram muito mais que a imagem dele lá fora.

Do lado de fora, eu e o Bitor começamos a conversar sobre fotografia. Um pouco irônico até.



"A beleza das coisas existe no espírito de quem as contempla"
(David Hume)

4 de set de 2008

Words of wisdom

Frases que fazem sentido:

"Errado é aquele que fala correto e não vive o que diz" (O Teatro Mágico)

"The noblest pleasure is the joy of understanding" (Da Vinci)

"Easy come, easy go" (sei lá)

"Rock and rooooooooooooooooooooooll" (Ozzy Osbourne)

"Se tiver muito difícil tá errado" (João Ricardo)

"Seja porcelana, sempre" (Raphael Gibara e Gabriel Bonon)





\m/ (><) \m/

3 de set de 2008

Saia da caixa





Saudades da minha preta.

31 de ago de 2008

A pig in a cage on antibiotics



Sábado encontrei a Thai trabalhando na Livraria Cultura no Iguatemi, conversa vai, conversa vem e ela me disse que está pensando em mudar pra França, tá um pouco de saco cheio dessa vida "me formei e agora tenho que saber que rumo minha vida vai tomar"... chegamos a conclusão de que deve ser alguma espécie de síndrome pós-formatura, ou algo do tipo.

Minha claustrofobia social apita em decorrência de alguns eventos específicos. Esses dias me bateu um clássico impulso capricorniano e deu vontade de desaparecer um tempo, fazer uma viagem longa: conhecer novos lugares para pensar "Nossa, lá é demais, queria voltar"; conhecer novas culturas para pensar "Nossa, como eu sou pequeno"; conhecer novas músicas e estilos pelos quais eu me apaixone; uma comida nova; conhecer novas pessoas para sentir saudades e novas pessoas que sintam saudades de mim.
Talvez mudar de ares, mudar de área, mudar de apto, de cidade?, talvez até de estado... e de país? Talvez nem tanto. Ainda tenho alguns bloqueios e alguma insegurança em relação ao futuro. Uma necessidade de garantí-lo (aprendi com o meu pai), de ter alguma segurança.
Talvez essa segurança seja apenas uma ilusão... como papel reciclado.

Mas depois que esses eventos se resolvem na minha mente o impulso capricorniano sossega, minha claustrofobia esfria novamente e o outro lado do meu ser contraditório assume. Apegado. Aos bens materiais, aos amigos, às pessoas, aos confortos e, por mais claustrofóbico que possa parecer, ao cômodo. AAARRRGH!

Por que é que a gente tem que saber o que vai nos acontecer, por que temos que garantir alguma coisa se é fato sabido que não temos a menor idéia do que vai nos acontecer amanhã? Por que é que temos que trabalhar e guardar dinheiro para um futuro sem sequer saber se vamos fazer parte dele.

E uma pergunta capisciosa: Por que é que nós mesmos nos impedimos de simplesmente aproveitar o presente? Como se fossemos crianças novamente, sem nos prender ao passado ou nos preocuparmos com o futuro.
Muitas vontades restritas por medos.

Claustrofóbico, não?

I don't know where I'm going, but I sure know were I've been.

29 de ago de 2008

Bom dimais da conta

ÊÊÊ BERABA BÃO!

Curto demais essa cidade, é incrível como as pessoas são diferentes em Minas, terra da simpatia e dos erros de português, HAHAHAHA. Cheguei na rodoviária de Uberaba, com mochila e corda nas costas, de cavanhaque e cara de malaco. Sentei no banco do lado de uma menina pra esperar os amigos atrozes me buscarem e ela começou a conversar comigo. Isso JAMAIS aconteceria em Campinas.

Cheguei em Uberaba, fizemos um rango e já começou a montagem de fichas, BANDO DE VICIADOS!!! Fooooi até 4h da manhã e eu que acordei as 6h do dia seguinte pra escalar... "I'll sleep when I'm dead".

A Serra da Bocaina é muito massa, nunca tinha escalado em quartzito e é bem gostoso. Marcelinho me pegou na casa dos atrozes, ele e o Presidente, HAHAHAHA QUE FIGURA, pensa no sotaque de mineiro mais puxada DO MUNDO E REGIÃO.

Esses dias estava comentando com a Babi que o contrário de uma "pessoa simples" não é uma pessoa sofisticada ou rica, mas sim uma "pessoa complicada". O pico fica dentro de uma fazenda particular e mais uma vez fiquei pasmo com a simpatia, não só do mineiro, mas das pessoas mais simples.


"Meu nome é João Bosco Ferreira Silva, mas pode me chamar de João Capeta, he he"


Conheci o Seu Jão Capeta, o capataz da fazenda. Um senhor de VÁRIOS anos, extremamente simpático, alegre e MUITO ENGRAÇADO, que convidou a gente para dentro da casa dele, ofereceu água pra levarmos pras vias e ainda nos convidou pra jantarmos quando voltássemos "das escalage".
bonsai (4sup/5), comando delta (6), sombra e água fresca (5sup/6), ritual satânico (7a), vitamina C (7c)


Quando cheguei em casa estava desesperado, AQUELA PORRA DE CAVANHAQUE TAVA INCOMADANDO DEMAIS!!! Foi o fim do cavanhas, precisei tirar antes de retormarmos a jogatina.

No dia seguinte combinei de fazer boulder em Uberaba mesmo com o Marcelo, mas AAAANTES saí com os atrozes para almoçar e comemorar o novo emprego. Moí meus dedos nos boulder, esgotei.
serembroxove (v0), valentine's day (v1), sái sangue (v2), chorinho (v3)



Depois disso, jogos, descanso, saidinhas, rangos e risadas com o MAIOR ESPETINHO DO MUNDO... eita molecada que faz falta. Agora volta pra Campinas, ia chegar e cair direto pra Ubatuba, mas não deu tempo. Bora curtir o fim de semana frio de CPQ.

25 de ago de 2008

...minimum credula postero

Ontem fui dormir passando mal, maldito dumping. Deitei desconfortável, demorei pra dormir e SONHEI QUE ERA GORDO DENOVO!!! NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃO!!! Ainda bem que era só um sonho.

Acordei cedo hoje, mas fiquei na cama preguiçando e caí no sono novamente e de repente...

CLICK!!!

VOU PRA UBERABA AMANHÃ! Tinha comentado com o Lê que queria ir pra lá e tinha comentado um tempo atrás com o Marcelo que tava pensando em ir.
Economizar de cu é rôla, eu tenho uma grana de reserva e vou aproveitar essas "férias", levantei e fui procurar meu celular (tinha deixado no carro). Quando pego o celular: 1 Missed Call... Marcelo Uberaba. HÁ, TÁ TIRANDO, NÉ? HAHAHAHAHA

Deu vontade... vou passar algumas horas comigo mesmo na estrada, vou pra Uberaba fazer boulder, vou conhecer a Serra da Bocaina e fazer umas vias por lá e jogar um RPGzinho às noites com o Lê e o Bonon... sexta-feira eu volto.

abraaaasssss!!!

PS: De trilha sonora uma musguinha ANIMAL com um dos melhores solos DO MUNDO E REGIÃO!

¬¬ poutz... não achei a música no Deezer nem no Seeqpod, vai youtube então.

22 de ago de 2008

Clicks

Espero por clicks.
Um click aqui, um click lá e mais alguns clicks no caminho.
Os clicks não precisam ser simultâneos, os clicks não precisam ser iguais, os clicks podem vir de muitos jeitos, podem vir em muitos momentos, podem vir quando você não espera, podem vir do nada, podem vir quando você os chama, podem ser click bons, podem ser clicks ruins... mas quanto mais clicks, melhor.

Estava clickando por aqui e por ali, pensando justamente nos clicks, quando de repente... CLICK.
Um click nem-bom, nem-ruim. Um click "médio". E quando ele veio eu pensei
"AAAAAHHHHNNNN, acho que eu entendi!"

Bons clicks para todos.

21 de ago de 2008

Travelin' man


Discover Lynyrd Skynyrd!


Demorei MUITOS anos pra aprender a gostar de viajar. Chega a ser ridículo pensar que até uns 2 anos atrás eu simplesmente NÃO GOSTAVA de viajar. Principalmente me vendo hoje em que eu dificilmente passo um fim de semana inteiro em Campinas (e só não vou mais pra longe e por mais tempo por causa do trabalho).

Hoje a tarde estava fuçando em alguns orkuts de amigos meus e vendo fotos eu tive um estalo e me decidi por algo:
QUERO FAZER UM MOCHILÃO PELA EUROPA!

A partir do mês que vem começo a juntar dinheiro para que no final do ano que vem ou começo de 2010 eu faça um mochilão de uns 30 dias. Esse mundo é MUITO grande e tem MUITO lugar que, como diz o Nicholas, preciso "conhecer antes de perecer".

Já arrumei meu parceiro que vai começar a juntar a grana dele também, pretendemos fazer essa viagem durante nossas férias de trabalho, mas se não conseguir isso, VOU DO MESMO JEITO. Temos aí um bom tempo para pensar em passaportes e vistos, além de planejamento de roteiro, mas uma coisa eu sei: Espanha, França e Alemanhã serão paradas obrigatórias (até pq tenho lugar pra ficar por lá, hahahaha).

Travelin' man, it's not what I've always been. But it's what I want to be.

E quem quiser acompanhar, esteja mais do que convidado.

19 de ago de 2008

Massivo Pt.2

Fomos para o camping, encontrar o Bitor e a Mari. O camping show de bola, sossegado, isolado e o melhor: só para nós.

Montamos as barracas, tomamos banho, nos agasalhamos e sentamos para cozinhar nosso jantar de miojos e cup noodles, tomando vinho e jogando conversa fora até umas horas.
No final das contas ficamos eu, bitor e fro dando risada, falando merda, escorregando para pegar o balde, HAHAHAHA... quanta merda.

No dia seguinte foi a vez de levar o Bitor para O RETORNO À ESCALADA.
Depois de 1 ano e meio parado graças a sua pintite, ele retorna triunfante para realizar a Normal do Baú e deu um costas de mão moral no Fro dispensando encordamento na travessia do col (muito bom djovem). Tocamos a Normal para o djovem curtir o visual FRACO que tem lá de cima.
Dessa vez foi dia de tomar um chá com mel no topo da via e não fomos para o cume do Baú, ao invés disso, aproveitamos a corda dupla do pessoal que subiu antes e fizemos um rapel de uns 50m pra economizar tempo e encontrar o pessoal no Bauzinho.

Frutas secas, fotos, papos e fomos para a cidade comer um sanduba MUITO BOM na lanchonete que eu, obviamente, não lembro o nome iluminados pela lua cheia.
Depois disso pegamos estrada de volta em que eu dormi o tempo todo, tirando o momento que fui acordado por uma desesperadora cãimbra NAS DUAS PERNAS:
"NOSSA, PÁRA O CARRO"
"ESTICA AS PERNAS"
"NUM ADIANTA"
"CHEGA O BANCO PRA FRENTE"
"UFFFFFFF, PASSOU".

agora com todas as fotos:

18 de ago de 2008

Massivo Pt.1

Fazendo uso não autorizado, porém não indevido, da gíria dos outros... foi meu fim de semana.

O Frossard fez o favor de me inscrever junto com ele pra mandar a normal do Baú no festival do Dia do Baú que estava tendo. Eu fiz poucas vias longas na minha vida e não fazia idéia de como era a Normal do Baú, só tinha ouvido falar que o acesso era meio treta. Assim, tive que ir para o inferno, dormir na casa dele pra ir com ele no sábado de manhã cedo (já que o Bitor e a Mari só sairiam as 14h de Campinas)... FUI.

Cheguei a conclusão de que, depois de 15 anos morando em Campinas, eu virei caipira de vez. Cheguei na rodoviária Tietê e fui pro metrô, não sabia andar naquela porcaria, mas eu realmente parecia um caipira: Olhando para todos os lados, desacostumado com aquela monte de pessoas passando, cada um de um jeito, HAHAHA.
Me confundi numa das estações, tem muita saída... mas fui, saí do metrô perguntando tudo, perguntando onde ficava a rua do Fro e toca andar a pé pelo inferno com uma mochila lotada de equipo (nem tava pesada não). CACETE como aquela cidade é grande... é muito louca, me sinto pequeno naquela cidade (caipirão), talvez o inferno não seja tão ruim assim... NOOOOT.

Dormimos mais do que devíamos saímos do inferno as 8.30h da manhã, perdendo a operação limpeza das trilhas do Baú, mas fomos lá pra mandar a Normal.
Só o acesso da via já é espetácular, um série de trepa-pedras BEM EXPOSTA com abismo para os dois lados; tudo bem tranquilo, mas requer BASTANTE cuidado. A via é super tranquila e o visual é simplesmente ANIMALESCAMENTE ANIMAL!!! LINDA a via.
Duas cordadinhas, nenhum move difícil, só curtição.
Tiramos umas fotos na primeira parada, onde ainda tinha sol e eu tava numa boa de regata. No final dda segunda cordada a gente para logo a baixo do teto do baú: CARA, QUE VISUAL ALUCINANTE, passei um frio do cacete na sombra e no vento fazendo seg pro Fro, que estava com o anorak na mochila dele, mas quando ele chegou na parada foi massivo demais: sentamos em baixo no teto, ancoramos mochilas, colocamos casacos e tomamos um café quentinho "apreceiando" a paisagem. PRICELESS!
Subimos para o cume e lá encontramos dois pangarés, assistimos a um por-do-sol RETARDADO, com o céu cheio de gliders... PRICELESS



Não fosse suficiente, ainda fomos preseteados com a lua. Quando estávamos descendo olhamos para a lua: um filetinho branco no céu azul escuro, DEMAIS. Depois que descemos íamos encontrar o Vitor e a Mari e então olhamos para a lua denovo... estava quase cheia: "PORRA, É UM ECLIPSE!"

PRICELESS!!!



Agora o Vitor tá chegando aqui pra eu pegar o resto das fotos e continuar.

14 de ago de 2008

...let it go



Deixar os problemas de lado, mesmo que só por um fim de semana. Esquecer de dinheiro, esquecer de trabalho, esquecer probleminhas de saúde, esquecer de qualquer ansiedade, insegurança ou confusão que me assole.

Apenas curtir as melhores companhias (infelizmente não vai todo mundo que eu queria), curtir um lugar espetacular, sair do ambiente comum e curtir a natureza, escalar um pouquinho e, com certeza, PASSAR FRIO, MUITO FRIO HAHAHA... esse há de ser o fim de semana.

Aproveitando o tempo livre pra arrumas as coisinhas:
. colchão inflável (tem que ver se tá bala)
. saco de dormir (até pensei em comprar um mais forte, pq VAI ESTAR FRIO)
. barraca
. lanterna
. MUITA ROUPA, segunda pele, anorak, fleece, calça forrada, gorro, cachecol, balaclava, luva, meias, etc.
. comidas (para não gastar lá)
. equipamentos (quem sabe fazer a primeira via no Baú ou Ana Chata)
. acho que é isso

bom, ótimo final de semana para todos os djóvens.

12 de ago de 2008

Carefull what you wish



Shit happens

...carefull what you wish, you just might get it.

Bom, se eu queria que me surpreendessem... eu consegui o que eu queria.
Mudar, isso vai acontecer agora. Não sei ainda qual será o tamanho da mudança. De imediato, a correria para correr atrás.


Que merda, mas a males que vêm para bem. Que este seja um deles.
Bom... um bem já vai ter:

CLIMBING DURANTE A SEMANAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

8 de ago de 2008

A incoerência é a mãe da liberdade

copy > paste

[...]
“E se alguém passasse agora do meu lado e segurasse minha mão? E se andássemos juntos por apenas uma quadra, em silêncio, compartilhando nossas solidões anônimas?”; “E se algum louco começasse a gritar ou tirar a roupa ou beijar as mulheres de salto alto ou jogar sorvete nas nossas caras?”; “E se alguém nos tirasse dessa previsibilidade solitária, desse vazio de cruzar com centenas de pessoas todo dia sem nunca conhecer suas histórias?”; “Que tal eu não voltar para casa e arriscar um jantar na casa da primeira família estranha que me acolher”.
[...]
Onde perdemos a capacidade de não seguir coerências? Por que mesmo achamos absurdo pegar um táxi sem destino apenas para conversar com o taxista? Ou andar pela cidade, sem celular, parando a cada ponto que nos atrai? Por que não é natural faltar um dia no trabalho sem precisar ligar com alguma justificativa manjada? Por que carregamos um mesmo nome a vida toda em vez de ganhar um novo a cada 5 anos, 17 dias e 22 horas? Por que pegar o metrô mais próximo se podemos andar e deixar que o céu nos percorra um pouco mais?

Quando seguimos uma coerência e esquecemos que podemos descontinuá-la, somos reféns de um padrão: deixamos de nos mover e passamos a ser movidos. No dia anterior, consideramos não ir naquela festa – havia outras opções, quase fomos para outro lugar. No dia seguinte, pensamos que talvez fosse uma boa ligar e continuar. Meses depois, imaginamos que seria ótimo passar mais alguns meses com ela ou ele. Anos ou décadas depois, quase nos matamos se ele ou ela não liga. O hábito nasce por liberdade e cresce à medida em que empalidece sua fonte. No começo, decidimos fumar. Meses depois, o cigarro decide por nós.

A coerência não só é fruto do hábito ou de uma linha de ações pré-definidas. Ela também se configura como um ringue de boxe ao nosso redor, um espaço de possíveis reações. Se alguém nos machuca, nos sentimos no direito de sentir raiva e ferir a pessoa de volta (ainda que só em pensamento). Nosso senso de justiça é o maior dos algozes. E os amigos aprovam: “Maltrate-o mesmo, é um absurdo o que ele fez com você”. O outro define nossa ação. Alguém nos coloca no ringue e automaticamente aceitamos a luta, seja no ataque ou na defesa, na culpa ou na violência, no arrependimento ou na vingança, como vencedor ou vítima.


Surprise me, surprise yourself.
 
Clicky Web Analytics